Construindo um Hub de Governança de Dados

hub-governanca-dados

Uma empresa cria, recebe e movimenta milhares de informações diariamente. Até mesmo pequenos empreendimentos lidam com uma quantidade imensa de dados e arquivos das mais variadas naturezas, finalidades, dimensões e importâncias. Gerir todas essas informações é uma tarefa complexa que traz à tona a necessidade de criação de uma forma eficiente para assegurar eficiência, agilidade, segurança e robustez aos processos produtivos do negócio. Essa forma eficiente é normalmente chamada de Hub de Governança de Dados, que é o tema deste artigo.

Toneladas de Dados Para Administrar

Pare e pense sobre cada fonte de dados que a sua empresa precisa para operar diariamente. São números relacionados ao gerenciamento financeiro, força de vendas, base de clientes, informações diretamente do setor de marketing e suas métricas, arquivos gerados pelos recursos humanos, gestão de processos, administração de ativos, patrimônio e frota, entre tantos outros.

Porém, não apenas de números vive uma empresa. Também são enviadas e recebidas milhares de mensagens, comunicados, cronogramas e outros arquivos que não são dados, algarismos ou valores.

Todas essas informações vêm de fontes distintas, geradas por sistemas diferentes (que muitas vezes são produtos de fornecedores diferentes), 24/7, com diversos destinos e finalidades. E, é claro, todas as informações são de crucial relevância para que a empresa possa operar, ser administrada, tomar decisões estratégicas e fazer bons negócios.

Em empresas antigas ou burocráticas, muitas vezes todas essas informações são gerenciadas de forma separada e decentralizada. Como resultado, toda vez que dados distintos precisam ser cruzados ou integrados, o empreendimento corre o risco de ter seus processos atrasados ou ainda sofrer com imprecisões, equívocos, falhas ou perda de arquivos. Em todos os casos citados, ocorre prejuízo e lentidão na certa.

A Importância do Hub de Informações

O conceito de um hub de informações está relacionado a desenvolver uma infraestrutura física e digital, com capacidade suficiente para receber a implantação de um programa de Governança de Dados. Isso inclui tudo o que for necessário para que a empresa possa construir um sistema de governança de informações que consiga receber e gerir toda a demanda de dados movimentada pelo negócio.

O hub é o local que centralizará e sediará a Governança de Dados da empresa. Como um quartel-general, representará o centro da inteligência de mercado do empreendimento. Ele também será responsável por unificar a transmissão de dados, integrar diferentes sistemas de gestão (ERPs, CRMs, força de vendas, gestão de pessoal, telecomunicações, etc), distribuindo as informações corretas para cada um deles em tempo real, operando com uma grande vazão e precisão no direcionamento dos dados. Por isso, a relevância de construir um hub de qualidade é tão grande.

A Importância da Governança de Dados

A Governança de Dados é importante, pois dentre muitas coisas, permite validar, qualificar, distribuir, organizar e armazenar as informações da empresa de maneira precisa, ágil e eficiente.

Desta forma, as demandas de gerenciamento de dados da empresa são diagnosticadas e a governança das informações é centralizada , onde se definem também padrões e arquitetura de referência para os sistemas que sustentam as operações. Ou seja, cada negócio possui um funcionamento personalizado de governança de informação que se adapta e aprimora os processos já existentes na organização.

A governança de informação também serve para padronizar os dados utilizados na empresa. Isso significa recebê-los de suas variadas fontes e convertê-los para que possam ser utilizados de forma qualificada por todos os setores da empresa que precisem deles. Essa qualificação dos dados tem várias etapas: descobrir de onde eles vem e quais suas relações; analisá-los demograficamente; limpá-los e padronizá-los; excluir duplicidade; criação de uma visão única (Gestão de Dados Mestre) e monitoramento regular dos dados.

Roadmap de Governança de Dados

O Roadmap de Governança de Dados envolve toda a gama de serviços que a governança reúne e administra dentro de uma empresa. Veja cada um dos itens trabalhados:

  • Gerenciamento e arquitetura de dados;
  • Desenvolvimento de dados;
  • Gerenciamento de operações de Banco de Dados;
  • Gerenciamento de segurança de dados;
  • Gerenciamento de dados mestre e referência;
  • Gerenciamento de DW e BI;
  • Gerenciamento da documentação e conteúdo;
  • Gerenciamento de metadados;
  • Gerenciamento de qualidade de dados.

Infraestrutura do Hub de Governança de Dados

É importante que os gestores e líderes empresariais compreendam a importância que desempenha uma estratégia de Governança de Dados. Assim começa o trabalho de construir e consolidar a infraestrutura que possibilitará que os processos suportem os ativos de dados e sua operação nos negócios. É necessária uma plataforma tecnológica que consiga cobrir todo o ciclo de realização da governança, desde o diagnóstico e plano de ação até a monitoria e melhoria contínua, bem como em todas as funcionalidades de colaborador/consumidor de informações.

Uma organização que implementa e aproveita um ecossistema de Governança de Dados sofisticado reconhece que as informações são tão importantes quanto, ou até mais, do que um ativo ou inventário físico, equipamentos, fábricas ou qualquer outro bem. A partir desse reconhecimento, a empresa abre portas para fazer novos negócios, aproveitar melhores oportunidades, ampliar faturamentos, lucros e expandir sua atuação de maneira mais estratégica, segura e sustentável.

As maiores e mais modernas companhias do mercado apostam forte na Governança de Dados para aprimorar seus processos, agilizar operações, vender mais, reunir informações de clientes, concorrentes, dados socioeconômicos, fazer marketing e consolidar sua atuação. Ignorar a importância da Governança de Dados significa posicionar-se de forma decentralizada, sem poder ter plena confiança em suas informações e o que elas representam. Ainda mais com a chegada da LGPD, que requer uma governança eficiente e ágil para que a empresa não sofra as penalidades previstas na Lei.

Compartilhar conteúdo