Aumento da Flexibilidade na Produção Industrial

Aumento-da-flexibilidade

A crescente competitividade no mercado leva empresas a buscarem por soluções que mantenham a alta produção, permitindo também que as demandas sejam customizadas e personalizadas ainda no chão de fábrica, de modo que se ajustem às demandas do mercado com mais rapidez. O avanço da manufatura para situações automatizadas faz com que as organizações busquem por condições de produção que acompanhem a criatividade e inovação do atual momento social.

Para tal, é importante que antes mesmo de investir em soluções, as empresas tenham um conhecimento bem delineado sobre a situação macro do negócio, com visão 360º sobre as suas capacidades atuais e fissuras. Assim, a automação de processos consegue integrar diversas atividades e também corrigir posicionamentos repetitivos ou defasados.

Investindo Corretamente

Para que o investimento em agilidade e inovação não venha a ser muito trabalhoso ou mesmo demorado, os líderes do negócio precisam ter em mente que, através da internet, a rapidez se torna a maior estratégia da empresa, onde deve ser criada uma base de informações confiáveis para que haja compatibilidade entre as estratégias e os anseios do mercado e seus consumidores.

Além disso, buscar pela promoção de soluções que possibilitem flexibilização nos processos depende da escolha de tecnologias compatíveis com cada necessidade e objetivo do negócio. Esta concordância fará com que a análise de dados progrida com mais dinamismo, influenciando positivamente a usabilidade recorrente do cotidiano.

Tecnologias que Auxiliam na Busca Pelo Sucesso

Tecnologias como Machine Learning e Internet of Things (IoT) permitem caminhos para flexibilidade da produção, que influencia no gerenciamento de ambientes, promovendo uma manufatura mais enxuta e conhecimentos estratégicos a respeito de determinado departamento, ou em casos avançados, visualização de cada ponto de produção. Isso permite uma administração centralizada e facilidade de delegação, para que mesmo dentro de parâmetros integrais, cada departamento consiga ter acesso às informações pertinentes à sua atividade. Vale ressaltar que a Governança de Dados desempenha um papel muito importante nesse último ponto mencionado, pois é através dela que a empresa pode disponibilizar dados confiáveis para as pessoas certas.

Os investimentos pela criação de uma manufatura digitalizada movimentam a economia de inúmeros países como Estados Unidos, Índia, China e União Europeia. Para não perder competitividade, o Brasil e as empresas nacionais aumentam os esforços para implementação destas novas tecnologias, onde as mudanças podem influenciar todos os parâmetros, desde estoque, eficiência energética, manutenção, até rápida descoberta de falhas.

A interferência nestes aspectos abre uma discussão estratégica para mudanças em diversas situações, com soluções que agem em conjunto pela maior qualidade e eficiência de cada processo a ser realizado, reduzindo desperdícios e situações improdutivas. Ainda sim, em matéria de industrialização, o Brasil continua deixando a desejar, como mostra a carta do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI).

Uma coisa é certa: por mais que a situação devesse estar melhor, o cenário descrito acima mostra uma grande oportunidade para as empresas brasileiras, pois o uso de tecnologias e metodologias que fazem a diferença na indústria ainda não está difundido. As organizações que estão aproveitando o potencial da Indústria 4.0 saem na frente, como é possível observar através de alguns dos nossos Casos de Sucesso.

Compartilhar conteúdo