IoT e Analytics: Construindo Fábricas Inteligentes

IoT e Analytics

IoT e Analytics são termos cada vez mais presentes no dia a dia dos gestores das chamadas fábricas inteligentes. Os dispositivos, quando conectados via internet, ganham a capacidade de “se comunicar”, possibilitando um trabalho sincronizado e rápido para oferecer melhores resultados às operações organizacionais. 

Siga na leitura e descubra como a combinação de IoT e Analytics contribui na construção de fábricas inteligentes, aumentando a eficiência dos ativos industriais. 

Fábricas Inteligentes Vão Além da Adoção de Tecnologia 

Não basta utilizar ferramentas tecnológicas para que uma fábrica seja inteligente. É a combinação de tecnologias, bem como o acesso a informações que elas oferecem, que elevam o chão de fábrica à condição de fábrica inteligente. Dessa forma, há a otimização de eficiência e produtividade, tornando os processos de produção mais ágeis e interativos. Isso porque a coleta e análise dos dados, provenientes de diversas fontes, ajudam a ter a visibilidade necessária para tomadas de decisões mais assertivas. 

Por isso a união de IoT e Analytics é tão importante. Substituindo feeling por dados confiáveis e atualizados em tempo real, as fábricas inteligentes reduzem custos e tempo de inatividade dos ativos. Ao planejar adequadamente as operações, também permitem um crescimento das mesmas, sem que seja preciso investimentos monetários ou físicos adicionais. 

Papel da Internet das Coisas nas Fábricas Inteligentes 

A transformação digital colocou a tecnologia dentro das fábricas, tanto que a já conhecida Internet das Coisas deu origem ao conceito de IIoT. Ele surgiu para designar ativos industriais modernos que permitem analisar os dados produzidos por esses equipamentos. Esses dispositivos podem ser sensores minúsculos e aptos a informar temperatura e vibração do maquinário, bem como robôs complexos que automatizam a linha de produção.  

O resultado do IIoT são fábricas inteligentes que se beneficiam de vários modos, como por exemplo: 

  • Podem rastrear informações variadas para decisões mais assertivas e ágeis; 
  • Automação de processos antes manuais, acelerando e evitando falhas; 
  • Adoção de manutenção preditiva, aumentando a produtividade; 
  • Maior segurança; 
  • Melhoria na eficiência energética. 

Todavia, para conquistar essas vantagens não basta o avanço dos projetos tecnológicos na área industrial. É preciso combinar IoT com Analytics para acessar as informações certas no momento certo. 

IoT e Analytics – A Análise de Dados na Indústria  

Já foi dito que não basta adotar tecnologia de ponta para ter fábricas inteligentes. Para ter ganho operacional é necessário ter capacidade analítica do grande volume de dados gerados pela automação de máquinas. Nesse contexto, o Analytics é utilizado para explorar e analisar o histórico de informações, combinando-as com dados em tempo real.  

Com essa mineração de dados, as análises aprofundadas são realizadas para indicar tendências atuais e futuras. Assim, a produção ganha em eficiência, flexibilidade e visibilidade a partir dos indicadores gerados.  

As 4 Fases de Uma Fábrica Inteligente 

Acompanhe a seguir as 4 fases da estrutura de dados e veja onde sua empresa se encontra. Perceba, também, o que deve ser feito para que ela faça uso de IoT e Analytics e se transforme de vez em uma fábrica inteligente. 

Fase 1 – Os Dados Estão Disponíveis 

Neste nível as informações existem, mas ainda não estão acessíveis a todos os que precisam delas. Por isso, a classificação e análise de dados é muito manual, consumindo tempo e ocasionando ineficiência. Infelizmente, muitas fábricas ainda estão nesta etapa, precisando aperfeiçoar suas operações. 

Fase 2 – As Informações Já São Acessíveis 

Aqui, os dados estão organizados e classificados, com sistemas adicionais que facilitam a visualização. Desse modo, a fábrica consegue realizar algumas análises, embora isso ainda exija tempo e esforço e não chegue ao nível de profundidade possível com IoT e Analytics. 

Fase 3 – Uso de IoT e Dados Ativos 

Graças à adoção de tecnologias como Internet das Coisas e Inteligência Artificial, os dados estão ativos. Ou seja, permitem análises proativas sem muita supervisão humana. Alguns exemplos são: o sistema pode identificar anomalias e antever falhas, enviando avisos e informações valiosas aos responsáveis, permitindo providências que solucionem o problema. 

Fase 4 – IoT e Analytics Geram Informações e Permitem Ações 

Aqui, a combinação de IoT e Analytics gera soluções automatizadas para os problemas identificados nos estágios anteriores. Isso porque a análise de dados conseguiu prever acontecimentos futuros e já encontrou soluções, criando um processo automatizado para a ocorrência. As máquinas e dispositivos da fábrica são conectados a um sistema, gerando dados e soluções em sequência – com pouca ou nenhuma intervenção humana. 

Use IoT e Analytics a Favor de Seus Negócios 

Ao melhorar o trânsito de informações dentro da empresa, os processos ficam mais eficientes, ágeis e as tomadas de decisões são muito mais assertivas. Além disso, é possível obter maior produtividade, reduzir custos e se destacar da concorrência, oferecendo maior qualidade e capacidade de inovação.  

Acompanhe nosso blog para entender mais sobre o tema! Para começar, confira: 

Como o Cloud Analytics integra e gerencia dados 

Como a governança de dados agrega valor aos seus negócios 

Compartilhar conteúdo